21 setembro 2008

Ao David



Chegam mensagens.
Palavras de apoio.
Respostas aos poemas da tua juventude.
Sempre acreditaste na bondade das pessoas.



“David”

“David”

Hoje li um teu poema
Onde deixas quase certezas, quase dúvidas
Sobre a nossa condição humana
Sobre a nossa vulnerabilidade de vida
E dizes que somos todos cadáveres…
Eu acrescento
Somos todos cadáveres adiados…

Hoje, David,
Aí , nessa dimensão onde decerto te encontras,
Acredito
Que já encontraste respostas.
Já sabes que afinal somos sempre almas
Somos sempre espírito
E que o nosso corpo, esse sim
Apenas serve para alojar temporariamente
O que efectivamente é imortal:
- O Espírito|
Nascemos, vivemos, aprendemos como na escola
E, voltamos quando o tempo determinado cessou.
Regressamos mais esclarecidos
Mas para aprendermos mais. Cuidar de outros
Numa enorme roda de vida/morte até sermos dignos de permanecermos
Noutras dimensões,
E nos fundirmos num universo de grande Luz.
Acredito David, sem te ter conhecido nesta vida
Que és um espírito superior
Chamado para destino espiritualmente mais abrangente.
A tua família chora a tua ausência
Inconsolável!
Envia-lhes, se puderes, consolo,
Se isso não vai impedir o conhecimento,
O esclarecimento
A que só o sofrimento por vezes conduz.

Sou amiga da tua tia Nini,
Sou tua amiga.
Fica em Paz! Fica com a LUZ!


Hirondina Pinto Júdice

3 comentários:

Anónimo disse...

David venceu Golias e,numa luta tão desigual,vencerá também a ilusória Morte...António

olga disse...

Olá! Tenho certezas de poucas coisas e dúvidas de muitas outras, mas uma coisa eu acredito. O David é uma pessoa quase completa e se realmente existe reencarnação, a alma dele é uma da mais completas... Na sensibilidade, nos afectos, na responsabilidade e em muitas outras coisas ele era um "adulto" dos mais adultos.
E agora faz falta...

Beijinhos
Olga

Anónimo disse...

Só há uma forma de se saber se o lindíssimo texto de Hirondina Pinto Júdice corresponde ou não à Realidade da Vida:Por experiência directa.Muitos de nós já a tiveram e sabem de Fonte Segura que a dimensão maravilhosa desse texto coincide exactamente à Verdade.Ele não chegou aqui por acaso,mas só a vivência pessoal,íntima e individual,poderá certificar quanto à sua Veracidade...António