18 novembro 2008

Não sinto!




Quase sem pensar, sei, ao acordar que é de dezoito o dia.

Quase sem pensar, sei que as forças, neste dia mais do que nos outros, vão soçobrar.

Este zumbido na cabeça aumenta e tudo à volta se resume a sombras sem cara que passam por mim.

As vozes que ouço vêm de longe e não lhes entendo o significado, embora responda.

É assim que quero andar, porque só assim consigo avançar.

Sabendo que é por um filho que parte, a cada novo dia, e deixa atrás de si uns olhos que o procuram...

As luas passarão e eu continuarei à procura.
Dezembros seguidos de Janeiros e mais outro Abril e outro e outro; não vão desistir os meus olhos de procurar.
Uma feição, um som, uma cor de olhos, uma gargalhada, uma certa forma de andar,um sorriso e uma tristeza no olhar...

Em vão!

Mas não deixam de procurar.

Faço-o sem pensar.

Hoje.

Quero que não me perguntem nada.

Não saberei responder...

Que não me consolem.

Não está nas vossas mãos...

Que não tentem convencer-me de que vai mudar.

Não vai, seguramente...

Que não olhem para os meus olhos vermelhos de chorar.

Não os sinto...





PARA DENTRO

Como serão as entranhas sem filho
Perdido
Despido de cá e lá
Lá longe no Mundo
Andar de andarilho
Como será
Óh como será

-.-

Como será o vazio sem sentido
Sentindo-o comigo
Sem ver o que sinto
Ao vê-lo despido
Sem querer o castigo
Como será
Óh como será

-.-

Olhando para dentro não sei o que digo
Se tudo o que sinto e trago escondido
Neste labirinto
Perdido e que finto
Sem dar-se por extinto
Como será
Óh como será

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Novembro de 2008

11 comentários:

jaime latino ferreira disse...

Querida MM,

Claro que me pode tratar por Jaime!

Com que então na linha da frente!

Vamos, Minha Querida Amiga, que vale a pena fazer frente tal como Sua mãe o fez e o cantava nesse texto poético que eu recriei.

Ainda bem que teve uma emoção estética, esse vibrar de alto a baixo que nos faz sentirmo-nos vivos, frágeis seguramente mas também fortes.

A força vem daí, da capacidade que temos de nos deixarmos tocar e reagirmos tocando os outros!

Foi um prazer saudar-Vos assim, a Sua mãe e a Si, pode crer!

Não diga isso das almas que as há mais do que à primeira vista pode parecer!

Um bem haja para Si também, Seu

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Novembro de 2008

Anónimo disse...

Isabel, cara amiga

Acredito quando diz que não sente as lágrimas a rolarem, do mar para os seus olhos.
Acredito que não valha a pena ouvir conselhos, consolos.
Imagino que só a mãe que perdeu um filho possa percebê-la.
Se lhe faz bem escrever, escreva sempre. Mesmo que não tenha nada para dizer, além de repetir a dor da sua saudade.
Mesmo não dizendo nada, diz muito e de forma bonita.
De forma muito sentida, como só o seu blog consegue fazer.
E os seus comentadores habituais também.
E ando por aí!E volto sempre a esta sua casa.
E enterneço-me sempre com o que leio.
E se vier a publicar o seu livro/diário, quero lê-lo.
Sei que vou chorar.
Serão lágrimas por si e pelo David, esse rapazinho doce, corajoso e inteligente.
Uma leitora assídua.

manuela baptista disse...

São 18 horas e 18 minutos do dia 18 de Dezembro

Como será
O mar sem te ter
E eu sem saber
E eu sem querer
Oh como será

MB

jaime latino ferreira disse...

PINTURA DE MIRÓ

Varre-se o pensamento

Que reprime o sentimento

Vê-se uma mão que afasta

Para dar lugar ao dinheiro

Excluindo o ser-se inteiro

-.-

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Novembro de 2008

Anónimo disse...

"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."
Martha Medeiros

Estive para guardar um silêncio, mas não consegui deixar-lhe este tão belo texto, que , e curiosamente é de uma homónima das minhas iniciais...
Um bjs
MM

Anónimo disse...

Obrigada, Jaime.
Muito obrigada.
MM

Ana Cristina disse...

Jaime e Manuela

Entre vós e nós
Criaram-se laços de amizade
Sem nós...

1 abraço da
Nini

Filomena disse...

Isabel,
Apenas lhe deixo um beijo. Nele vai sempre o GRANDE CARINHO que sinto.

jaime latino ferreira disse...

Nini

Querida Amiga,

Nós em nossos laços
Puros abraços
Sem nós somos traços Amigos de Vós

Um beijinho

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Novembro de 2008

Arminda Branca disse...

Passo para deixar um beijinho.
Branca

paula simoes disse...

olá Isabel

passei para lhe deixar um beijinho e uma boa semana

beijinhos do tamanho do Mundo