25 março 2008

Entre mim e o David


Todas as palavras de amor foram ditas.
Nenhuma mágoa ficou.
Nenhum ressentimento me pesa.
Nenhum olhar foi fingido.
Nenhum remorso persiste.
Tristeza e uma imensa saudade...
É tudo o que existe!


"O Homem só se apercebe, no mundo, daquilo que, em si, já se encontra; mas precisa do mundo para se aperceber do que se encontra em si; para isso são, porém, necessários actividade e sofrimento."
Hugo Von Hofmannsthal

1 comentário:

Ana Cristina disse...

Vim à tua "casa" porque me faz bem ler as palavras e sentir-me mais perto do David.Palavras que não chegam para secar as lágrimas nem para ocupar o vazio em que mergulhamos.
As fotos do David são lindas e a escolha dos poemas.. nem sei que dizer :(
Beijos.
Nini