03 setembro 2012

Só para (te) dizer da saudade








O meu espírito cresceu
Cresceu tanto que o meu corpo acendeu
Vejo agora ideias que nunca tinha visto
E vou idealizar as ideias que quero ideais
Organizar o pensamento para obter sempre, sempre mais
Já não me importa o que existe lá fora
Nunca me senti mais exacto do que quero agora

Quero crescer, crescer, crescer mais
Até um dia saber
Qual a minha razão de viver

David Sobral 1995

1 comentário:

BRANCAMAR disse...

Lindoooooooooo!
Porque o triste também é tantas vezes belo!

Beijinhos, Isabel.