01 maio 2011

À minha mãe, mãe-avó, mãe-bisavó ...


É dia da mãe!
Dia de todas as mães-avós, todas as mães-bisavós ... mães-tetravós ... duas, três vezes mães, .. de filhos de filhos, de netos de avós, de filhos de netos.
Sempre mães!
.......
Mãe
Também dos que se foram ...
Num cada vez mais tímido e lento respirar
Num penoso largar de mãos
Sempre mães!
Com lágrimas de dor, embaciando os vidros das janelas
Quando procuram numa nuvem
Na parede branca da frente
Distinguir o sorriso do que partiu.


Sempre mães, em moto contínuo,
Dos filhos que são
E permanecerão
Porque é vindo da boca desses
que ganha sentido
ouvir
pronunciar a palavra
mãe.










1 comentário:

BRANCAMAR disse...

Um beijo enorme à mãe Isabel, que conhece já tantas dimensões da palavra mãe.

Com amizade
Branca