27 abril 2011

Parabéns, meu querido David!

Tragedy - Gustav Klimt


As mãos franzinas do meu filho, nos meus ombros
Mamã, acho que não chego aos 30
Oh ... chegas, claro que sim
Que ideia ...
Isto é apenas mais um contratempo que vamos ultrapassar
Achas, mamã?
... 






Desculpa, David, não ter sido possível
parar o tempo
aprisioná-lo
esconder-te dele
arrancar-te às tenazes
com que te prendeu





4 comentários:

Ana Cristina disse...

Parabéns meu querido David. Que saudades imensas!
Bjis da Nini*

manuela baptista disse...

de chegadas e partidas

construimos as saudades, imensas as lágrimas
que não é permitido comentar

estamos e isso é o que eu posso fazer

um abraço, Isabel!

manuela

BRANCAMAR disse...

Já passei por aqui hoje, em silêncio..., volto para deixar um abraço e deixar-lhe a certeza de que o David sempre merecerá parabéns por uma vida tão preenchida e talentosa.

Beijinhos
Branca

Isabel Venâncio disse...

Olá, Luís
Muito obrigada pelas suas palavras gentis. Vindas de quem tem muita experiência de lançamentos de livros, sabem bem.
Conversámos pouco, depois da apresentação do livro na FNAC.
Será que me pode enviar o seu email?
Procurei no site da Chiado mas não encontrei.

Um abraço
Isabel