03 novembro 2010

Marionetas

Morreu o João Paulo Seara Cardoso, o criador do Teatro de Marionetas do Porto.
Já não vai ler o quanto lhe agradeço no livro "Mamã, vamos dançar?" a confiança que sempre depositou no David e o apoio que lhe deu, até ao fim.
Um fim ... que foi acontecendo como se nada fosse.
Um fim, com luz e palco ... sempre ali ao lado.
Como se nada fosse!
Como se pudéssemos continuar a falar dos amanhãs de Jazz, de festivais de percussão, de rabiscar projectos, de sonhar.

É verdade, David, o João Paulo morreu e esta cidade, mais uma vez, quase não estremeceu.
Os mesmos de sempre choraram o seu desaparecimento.
Umas notícias de rodapé.
Comentários no Google.
Não chega!!
O meu coração entristeceu; tu ficarias desolado.

Tinhas razão - esta cidade não merece os seus artistas, os que a fazem brilhar lá fora, os que continuam a lutar por um espaço cultural digno... contra ventos e marés.
Os que buscam a beleza.
Os que acabam por se aninhar nos nossos corações, porque fizeram coisas bonitas e dedicaram a sua vida a construir torres feitas de sonhos, suportados por lindíssimas marionetas.

Foi um lutador como tu, David.
Foi teu amigo.
Foi-se e senti que mais um fio que nos liga ao passado, se quebrou e sabes, filhote, senti o coração mais amargurado e sem ânimo.

Hoje, apeteceu-me dizer "Obrigada, João Paulo!"


Por mim.
Pelo David, certamente.

8 comentários:

manuela baptista disse...

morreu

e embora isso não console ninguém, nem lhe devolva a vida que não viveu

deixou uma chama acesa em muitos de nós, entre os quais eu me incluo!

o teatro

o teatro de sombras, as marionetas, fazem parte da minha vida pessoal e profissional e durante muitos anos as confeccionei, representei, dei vida

e passei a chama a muita gente, alguns continuam ainda por aí,

a cidade não os reconhece? talvez não, ou talvez sim?

Obrigada, João Paulo!

obrigada Isabel,

obrigada David!

um beijo

manuela

manuela baptista disse...

...e

o cenário mudou!

está aí, Isabel?

manuela

Isabel Venâncio disse...

É verdade. Mudei o cenário. Mas mesmo só para variar e experimentar as minhas rudimentares capacidades técnicas.
E este agradou-me, mal o vi. Fico rodeada de pássaros que andam por aí. De lá, para cá. De cá, para lá.
Tal como a minha cabeça.
Que não sossega, entre cá e lá.
Beijinhos

Isabel Venâncio disse...

Aliás, o jovem Jaime também mudou o estilo e aderiu ao tom verde, muito agradável.
A Manuela mantém-se nos azuis, naturalmente; mas também mudou ... para um pouco mais sombrio.
Será do Outono?

Um beijo

Jaime Latino Ferreira disse...

ISABEL VENÂNCIO


Querida Amiga,

Eu sabia que a Isabel encontraria maneira de me espicaçar ...!

Jovem ... jovem é a menina ao pé de mim com ou sem cenário alterado, com maiores ou menores mágoas e tristezas ...

Se o João Paulo, para não falar no David, claro, hoje e por Seu intermédio conseguiram alguma coisa foi trazer-me aqui para a pôr na ordem:

Jovem ... pois desafio-A a desassombrar os pássaros que a rodeiam e a enxamear os céus de marionetas!

Bonita a Sua fotografia, um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Novembro de 2010

manuela baptista disse...

...eu gosto das sombras, Isabel

mas as gaivotas, são lindas!

um beijo

manuela

Ana Cristina disse...

E que bom reencontrar-vos a todos aqui com um teatro de marionetes como fundo e palavras cruzadas entre um jovem , os pássaros e as sombras !

Que se oiçam as palmas para o Teatro de Marionetas !

Bjis da Nini

BRANCAMAR disse...

Vou passando algumas vezes por aqui e nem sei que dizer Isabel, pela perda e pelo sentimento de que a cidade não merece os seus artistas.
Sei bem do esforço que é manter um teatro daqueles.

Tenho gostado muito do novo look do blog, é preciso mudar, faz bem.

Deixo beijinhos e votos de um bom fim de semana.
Branca