28 março 2009

Uma carta



Obrigada, Jaime
A sua "carta" à Olga diz tudo o que quero para ela.
Que se deixe embalar pela doçura e bondade do David e que siga em frente.
Que seja feliz e que o brilho das luzes do David lhe apontem o caminho.
Nesse caminho, ter-me-á sempre como mão amiga, mão grata por toda a ternura e alegria que deu ao meu filho.
Ela sabe bem que é assim.
Seria, de facto, tudo aquilo que o David quereria para ela - "o anjo da guarda" dele.
E para mim... a tal "mãe coragem" que terei sido...
Mas eu ... vou andando ao sabor dos sons e sonhos dele.




Olá, caros ouvintes!
Hoje, vamos falar sobre mais um músico que não está propriamente inserido no mundo do jazz nem poderá ser considerado exclusivamente como um músico de jazz.
É um músico e pronto.

Barry Adamson é o seu nome.
Este rapaz está ligado a pessoas tão ilustres da música popular como por exemplo Nick Cave.
Barry era um dos Bad Seeds, isto porque não sei se ainda será.

O que importa é que este senhor é um experimentalista e o disco que vou passar é todo ele muito diferente de tema para tema.
Claro que este é um programa de jazz e vamos ouvir um tema clássico de jazz.

Antes de terminar gostava de avisar-vos, mais uma vez, que existe o email, jazzfaztarde@hotmail.com, à vossa disposição para me colocarem questões e dúvidas.

Até logo que...

Jazz Faz Tarde
(David Sobral)


Link

5 comentários:

olga disse...

Eu sinto-me feliz por ter conhecido o David, por ter conhecido as boas pessoas que o rodeavam...

Sei que a Isabel, e principalmente o David, não querem que eu fique presa ao passado e seja feliz. Estou a fazer por isso, mas sinto saudades, sentirei sempre.

Hoje, depois de ter conhecido o David, sou uma pessoa diferente, mais positiva e com mais sensibilidade para perceber e seguir o melhor caminho.

Um beijinho grande

Olga

jaime latino ferreira disse...

ISABEL VENÂNCIO


1 - Não consigo aceder ao endereço de Barry Adamson!!!

2 - ANJO DA GUARDA

Anjo da guarda e da guia
Guardai a minha alma
De noite e de dia

Cantava ao sabor mãe que sabia
Mãe de um filho que nascia
Na filha que tinha e que queria
Feliz e banhada de alegria


Ao sabor de sons e sonhos, Seus, da Olga, do David e de nós todos também, vive-se melhor!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 31 de Março de 2009

jaime latino ferreira disse...

O MAIS DOCE ABRAÇO


O mais doce abraço

Saída

De mar e céu à vista

A preto e branco

Onde os medos falecem

E se entorpecem

Da vontade em que se aquece

O desejo

Que amolece a morte

E dá força de viver


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 31 de Março de 2009

Ana Cristina disse...

Descobri a música de Nick Cave and The Bad Seeds quando um dia(numa altura mais sensível da minha vida) o David me enviou esta música -"Into My Arms"- e me dizia que a letra desta canção era uma enorme declaração de amor.

http://www.youtube.com/watch?v=FG0-cncMpt8

Depois do David morrer quando regressei a Cascais,ouvi esta música vezes sem conta,entre lágrimas e uma saudade louca de abraçar o meu sobrinho.

Em Abril de 2008 comprei um bilhete para o espectáculo desta banda no Coliseu em Lisboa.

Tinha esperança de ouvir esta música cantada ao vivo.

E ouvi.

Acho que o David esteve por lá.
Ouvi-o a sussurrar a letra nos meus ouvidos...

Beijinhos da
Nini

Anónimo disse...

Querida Isabel,
Tenho passado por aqui, leio com atenção os seu textos. Muitas vezes comovo-me com as palavras, com as imagens, e lágrimas vão correndo de saudades...Outras vezes, emocionado sorrio, lembrando-me de episósdios que só com o David podiam ter existido. Dos planos traçados ao infinito, de sonhos atrás de sonhos...E de momentos nossos em que escolhemos trocar angustias por gargalhadas. E o medo, que aparecia teimoso nas entrelinhas, por um eterno abraço...
um beijo,
Nuno A.