21 setembro 2008

Passado




Tudo me parece um sonho, porque não regressas.
...
Mas olhos do meu neto sorriem.
E rendo-me ao sorriso dele.
Entre nós não há passado.
Aquele passado invisível, onde me detenho, cada dia.



Rubaiyat
"Ao gozo segue a dor e a dor a esta

Ora o vinho bebemos porque é festa
Ora o vinho bebemos porque há dor
Mas de um e de outro vinho nada resta!"


Fernando Pessoa


2 comentários:

Brancamar disse...

Bom dia Isabel,

Vim desejar-lhe um Bom Domingo.
Gostei imenso deste texto, dos contrastes de sentimentos, sobretudo do sorriso dos olhos do seu neto.
Um grande abraço para si.
Branca

Anónimo disse...

Nada na Vida,de significativo,em minha opinião,acontece por acaso.E se há imagem,que é profundamente simbólica,é a da borboleta...António